terça-feira, 24 de abril de 2012

DICAS DE WELLNESS ou BEM ESTAR

                                           

                                         ROTINA HEDONISTA

Já se deu conta das coisas que conseguiu na vida até hoje e quais ou quantas delas ainda tem algum valor ou grau de importância para você?
Provavelmente algumas ou em alguns casos, nenhuma. Você sabe o que é isso?  Isso chama-se Rotina Hedonista. Vou exemplificar pra ficar mais fácil de compreender:
Um aumento de salário;
Uma promoção esperada ou não;
Uma gripe que passou e você nem sabe como;
A satisfação com o casamento ou a relação que vivencia;
Ter filhos/pais, pessoas que amamos vivendo bem, sem nenhum grande problema ou doença; O bem estar pessoal.
 Esse sentimento dificulta no aumento do nível de Felicidade, pois nossa natureza faz com que nos acostumemos e nos adaptemos rapidamente às coisas boas. Elas passam a ser coisas comuns do dia-a-dia, não mais um presente da vida em função de uma busca incansável que tivemos, até então. Quanto mais obtemos, mais queremos. Não nos damos por satisfeitos nunca. Isso é bom? Depende.
O dito popular "dinheiro não traz felicidade" é a mais pura verdade. O dinheiro traz uma satisfação imediata que dura alguns meses. Depois, nos acostumamos e voltamos a buscar coisas mais interessantes, mesmo que seja mais dinheiro.
 E qual é a maneira de não vivenciar esse sentimento; de ser grato pelo que se tem? É fácil para uns, mas muito difícil para muitos. É ir em busca de quem não tem nada daquilo. Visitar ( não necessariamente tendo que levar algum "presente") aqueles que não têm o que você tem e não dá o devido valor. Visite orfanatos, asilos, hospitais e, pode parecer horrível, mas visite prisões. Lembra que lá dentro tb existem inocentes? Pois é. Visite estes e veja como é bom ter a sua liberdade. Visite um hospital com doentes terminais e contemple o quanto você é saudável. Visite orfanatos, asilos, hospitais, prisões e veja o quanto você é lembrado, querido e amado por tantos. Você não é mais um. É um ser extremamente importante e especial na vida de alguém ou de muitos. Você é especial até para sua empresa, por isso, ela o tem e o mantém lá. Leve a estes sua solidariedade, seu carinho, sua presença, sua compaixão, sua empatia. Mostre que entende a dor do outro e que compartilha dela. Não mostre sofrimento e sim, compaixão. Doe seu tempo, sua atenção, suas palavras ou até mesmo seu silêncio para aqueles que só querem um toque nas mãos, um aconchego no colo, um dedilhar nos cabelos, um abraço, ouvir palavras motivadoras, ou só querem ser ouvidos e ser sentirem importantes, por um instante que seja.
Pode parecer cruel, mas só damos o devido valor às coisas ( na grande maioria das vezes), quando as perdemos ou quando vemos alguém que não as tem e que precisa desesperadamente daquilo para sobreviver. E aí, pensamos: "caramba, eu tenho isso (as vezes, até demais) e não ligo nada. Nem me dou conta que tenho."
Reflita sobre sua maneira de viver e se descobrir que não está sendo feliz, busque encontrar pessoas que anseiam pelo que você já tem e nem se dá conta.
Boa sorte na busca por sua Felicidade!
E...
Carpe Diem!