quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

DICAS DE WELLNESS OU BEM ESTAR

                                                                                          
         PERDÃO & GRATIDÃO
                                          PERDÃO & GRATIDÃO

As emoções positivas em relação ao passado elevam os níveis de bem-estar, satisfação e tranquilidade na vida de uma pessoa. Mas, infelizmente, a importância que se dá aos acontecimentos ruins é exagerada em contrapartida, a valorização dos acontecimentos bons é muito pequena.

Observe as notícias do dia-a-dia:
Um fato positivo é noticiado e esquecido em dois dias. Já um acontecimento ruim é comentado por semanas e as vezes meses.

GRATIDÃO:
Pelo quê você é grato? Essa é uma pergunta muito importante na vida de uma pessoa. Apreciar cada coisa boa que acontece no dia-a-dia, cada acontecimento que gere satisfação é aumentar a autoestima e sobretudo o bem estar.
Experimente agradecer pelo fato de ter se livrado do transito por ter feito um caminho diferente. Por ter se encontrado acidentalmente com alguém de quem gosta, por ter visto uma cena que trouxe alegria, por um banho delicioso, refrescante ou simplesmente relaxante. Agradeça por qualquer coisa que te traga algum tipo de satisfação e por todas as coisas que gerem algum sentimento positivo em você e veja a diferença disso visivelmente em sua maneira de ver e de SENTIR na vida.
Faça esse exercício: Escreva uma carta para uma pessoa do seu passado que tenha sido importante na sua vida, mas que não sabe disso. Leia esta carta pessoalmente para ela. Outro exercício: Escreva diariamente durante duas semanas, os bons acontecimentos do dia. Avalie depois de cada um deles, o seu grau de satisfação e bem estar.

PERDÃO:
O perdão restitui a alegria de viver. Ele diminui o poder dos acontecimentos negativos sobre a vida da pessoa e permite reescrever a história, transformando lembranças ruins em boas.
Perdoar a si mesmo é primordial para o início de uma vida plena, satisfatória e feliz. Perdão é sinônimo de paz interior, de bem-estar. Enquanto não se perdoa o outro, a pessoa se torna dependente, escrava da presença desse outro. Pois, como alimentar o ódio, o ressentimento, o orgulho ferido (que geram doenças) com a existência do perdão?
Por isso, o perdão quebra as amarras, traz leveza, tranquilidade e LIBERDADE. O perdão liberta quem é perdoado e principalmente quem perdoa. Liberta de um desperdício enorme de energia, de doenças geradas pelo rancor, pela tristeza, etc.  Quem perdoa passa a ser superior a seu oponente, pois prova que o outro não tem mais o poder de mexer com seu estado interior. O indivíduo substitui o rancor pela compaixão. Sente pena do outro e esse sentimento é bem mais leve do que qualquer rancor ou ressentimento.
Experimente este exercício para perdoar: Lembre-se do acontecimento, estabeleça empatia, ou seja, ponha-se no lugar do outro, entenda seu ponto de vista e o que o levou a agir daquela maneira. Seja altruísta, aceitando os motivos que levaram o outro a tomar aquela atitude, tendo em mente que a pessoa que perdoa está numa posição privilegiada, ou seja, acima do outro, pois é ela quem possui o poder de perdoar.

Lembre-se: Sentimentos positivos geram ações que levam a pessoa a ter uma vida bem mais satisfatória e saudável física e mentalmente. Geram Felicidade e Prazer; Força e Resistência frente aos embates da vida.

Mas, se mesmo depois de concordar com muito do que leu aqui, você ainda não for capaz de sentir gratidão e perdão, o coaching pode te ajudar. Busque um profissional e entenda melhor como esse processo pode te auxiliar a chegar lá.

Carpe Diem!

Texto baseado no livro: "Felicidade autêntica" de Martin Seligman e no site aqui